26/03/2008

MACHO QUE É MACHO...

Na Folha de São Paulo de hoje.

"Faria de novo", diz motoboy traído sobre morte de amante

DA REPORTAGEM LOCAL

O motoboy Robson Granja, que tatuou um caixão no seu braço direito com o nome da vítima e a data do assassinato, disse que não mandou matar a vítima. "Matei", disse. (KT)
PERGUNTA - Como surgiu o crime? ROBSON GRANJA - Soube que ele ia me matar. Matei antes.
PERGUNTA - Mas, segundo a polícia, era você quem o ameaçava. GRANJA - Eu não tô mentindo.
PERGUNTA - Você se arrepende? GRANJA - Não.
PERGUNTA - Faria de novo? GRANJA - Faria de novo.
PERGUNTA - Valeu a pena? GRANJA - Antes ele do que eu.
PERGUNTA - E sua honra? GRANJA - Essa é minha honra [a morte do amante]. Sou homem.
PERGUNTA - Foi por que ela o traiu? GRANJA - Não. Porque ele me ameaçou de morte.
PERGUNTA - Por que ele ameaçou? GRANJA - Porque bati nela.
PERGUNTA - Você bateu nela? GRANJA - Porque eu descobri [a traição], né?
PERGUNTA - Quis matar sua mulher? GRANJA - Não, não. Pensei em meu filho primeiro.
PERGUNTA - O que você pensou ao fazer a tatuagem? GRANJA - Quando for para a cadeia, ele vai comigo. Quando eu morrer, ele vai comigo.
PERGUNTA - E foi por isso que você mandou matá-lo? GRANJA - Mandei não. Matei.
PERGUNTA - O Evangelista atirou? GRANJA - Ele não tem nada a ver. Ele tá de laranja.
PERGUNTA - Como foi o crime? GRANJA - Foi em menos de um minuto. Entrei, fiz e saí.
PERGUNTA - Deu quantos tiros? GRANJA - Cinco.
PERGUNTA - Estava com raiva? GRANJA - Tava.
PERGUNTA - Pensou em si mesmo? GRANJA - Pensei. E se eu morresse? Quem ia criar meu filho?
PERGUNTA - O que o tatuador falou quando você pediu um caixão? GRANJA - Ele ficou assustado.

8 comentários:

Bisturi Amarelo disse...

Esse é o tipo de cliente dos sonhos de qualquer advogado criminalista.
O cabra chega réu confesso de homicídio qualificado e lesões corporais, ainda faz pouco caso da vítima e dá entrevistas reveladoras.
Deus me livre! Antes ele do que eu...

Carol disse...

Seria cômico se não fosse trágico, credo...

Vica disse...

Meu herói. Bisturelo, ele é criminoso. Ponto. Daí o advogado parte pro problema mental, crime passional, etc... Júri: o grande circo.

Madureira disse...

em-ba-te! em-ba-te! ehehehehe
(vai, golbery, joga lenha na fogueira aí tb)

golb disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah louco! Humilhou demais!
*

(tá bão assim, Chico?)
*

Se bem que esse comentário eu faria mesmo sem o incentivo.
*

Aliás, por falar em comentário, esses aí de cima me levam à reflexão (sim, Siddoca, fedeu): - agora que a Veve amornou, seria a Vica a nova Veve?

golb disse...

amornou®

Anônimo disse...

amornou o que? cabra desaforado!
vou ter que tatuar golb no meu braço?
Vica, se segura que logo vão concluir que a culpa era do tatuador

Em tempo: o crime da cratera do metro de sao paulo foi classificado como fatalidade, sem culpados.

Dá vontade de tatuar uma cratera na testa

Veve

Madureira disse...

agora se eu bem conheço, o golb emenda com o lucro dos bancos.