18/08/2007

os carros

Dos meus carros atuais

- meu carro é o michael jay. fiadaputinha do michael jay. destino da maior parte de meu dinheiro, nesse ano de 2007. adoro michael jay, pq é o primeiro carro que "está no meu nome".

- o fordéka é o carro da miseme. Se sou grato a vcs todos pelos mais variados motivos é pq descarrego minha ingratidão toda no fordéka. Desprezo o fordéka que tanto me salva nos rodízios e períodos de convalescença do michael jay.

Dos carros da minha vida

- o primeiro carro de que me lembro é o quindim. um corcel I amarelo ovo, faróis quadradinhos. meu pai cometeu o hediondo ato de vendê-lo ao jardineiro por um preço pouco maior que o de uma bicicleta.

- pedi autorização há pouco para miseme para reaver quindim. autorização negada, negativa ignorada.

- o primeiro volante que "dirigi" foi o da toyota do meu avô, era uma festa descer a rampa do saltinho "dirigindo" a toyota no colo dele.

- o primeiro carro que dirigi sem aspas foi o tchöse. Tchöse the locke, esse maroto de língua híbrida era o del reyzão L cinza mercury que enfiei no poste da esquina da carvalho pinto. o bedori afiança que até hoje o postinho torto lá se encontra. Muitas histórias, jogos jurídicos, estâncias linces, caminhos pras pedras grandes, jardins dos lagos, saudades do tchöse.

- recebi um torpedo do meu primo quarta-feira querendo comprar a rothschild. Pobre garoto, ao adentrar a casa dos meus pais avista uma pampa vermelha S, faixas esportivas em degradé cinza nas laterais. Mais uma prova de que a realidade objetiva não existe, o universo é a sua consciência. Eu vejo muito mais que meu primo, ao olhar minha rothschild. Aliás, tira os olhos da minha rothschild.

- minha mãe sugeriu que eu ficasse com o vectrôncio. Se o vectrôncio não fosse um beberrão e um inveterado apostador em cavalos, eu ficaria, com seu motorzinho 2.2 tão gostosinho de dar uns ralos nos forgados.

Dos carros que não tive

- a DKW na frente da aureliano coutinho. Carrinho igual que nem o bomba bala, da quadrilha de morte, só que cor de vinho, foi estacionada na frente da república e lá pousou por uns sete meses.

- o fiat 147 que custava R$ 150,00. Igualmente pousou na frente da república por uns cinco meses. Golb e Billy the Milk infelizmente não são tão visionários. Cinqüentinha pra cada um seria o preço de uma lenda em nossas vidas. Iríamos a todas as baladinhas motorizados, sucesso garantido, era só tapar os buracos com papelão, mas não quiseram aderir.

Do carro que não terei

- descobri hoje, na costumeira passadinha no site da citröen, vi que o c4 vtr, meu sonho de consumo, não consta na lista dos modelos 2007/2008, substituído pelo sedan pallas, todos esses carros convergem à mesmice. Resultado: quando eu finalmente ficar rico, não terei meu c4, que adoro seguir nas ruas, assustando os motoristas, sobremaneira.

Do carro que terei

-jeep jeep (popeye), sem maiores detalhes, pra não agourar.